Sites como o dontclick (ou noclick, não lembro direito agora) sempre apareceram por aí, propondo maneiras diferentes de navegar e de ter uma experiência. Mas poucos efetivamente montaram navegações rompendo paradigmas de forma dramática quando o fim é a geração de negócios. Vale a pena acessar esse, que foi discutido na aula de usabilidade do i-mba: www.antoniopuig.com . A empresa faz essências para perfumes – e, se você realmente mergulhar nele (e tiver um pouco de paciência), verá o quão diferente é a proposta.

O que você acha? Faz sentido? Propor uma experiência tão diferenciada vale a pena quando o intuito é gerar negócios – e, portanto, algo muito mais racional e exato do que lúdico?

Anúncios